O Sublime Text 4 traz uma interface do usuário remodelada, renderização do GPU e mais melhorias interessantes

24 de maio de 2021

Muitos desenvolvedores de software confiam no Sublime Text para fazer seus trabalhos perfeitamente. Mesmo que não seja um editor de código aberto, está disponível para o Linux.

Esta primeira versão estável da versão principal mais recente apresenta muitas alterações que irão melhorar drasticamente a experiência dos usuários.

Nota: O Sublime Text não é um software de código aberto.

Sublime Text 4: O que há de novo?

Texto sublime 4

O Sublime Text 4 é uma grande atualização. Aqui estão os principais destaques desta versão.

Chaves de licença

Suas chaves de licença agora são válidas por 3 anos e não restringidas a uma única versão principal. No entanto, você precisará atualizar se precisar de acesso a uma versão mais recente após o período de atualização de 3 anos.

Isso deve ajudá-lo a economizar em upgrades por pelo menos 3 anos, o que é uma coisa boa.

Tab Multi-select

Você pode dividir facilmente as vistas das guias para edição e navegação mais convenientes.

Splitting guias na mesma janela

Linux ARM64 e Apple Silicon

Os usuários do Raspberry PI devem ficar felizes devido à disponibilidade de compilações para ARM64, que permitem instalar o Sublime Text 4 em seus dispositivos alimentados por Linux. Os usuários do Mac também recebem suporte nativo para seus processadores da Apple Silicon.

Renderização de GPU

Usando aceleração de hardware, o Sublime Text estará usando sua GPU ao renderizar a interface. Isto vem com suporte a resolução de 8K UHD e uma interface do usuário fluida. Vale ressaltar que é ativado por padrão no Mac e desativado no Linux e no Windows.

API Python atualizada

A equipe de texto sublime atualizou a API para o Python 3.8. Esta atualização vem com melhorias significativas, permitindo que os plugins como o LSP (Language Server Protocol) funcionem sem problemas. Todas essas melhorias de API são compatíveis com pacotes compilados para Sublime Text 3.

IU remodelada

A interface do usuário viu uma melhoria em seus estilos e temas de tabulação. Os usuários do Linux e do Windows podem ter barras de título personalizadas implementadas pelo tema adaptável.

Complemento automático baseado no contexto

A equipe por trás do projeto reescreveu o motor automático para fornecer complementos genuínas com base em padrões no código existente. Quando você está escrevendo alguma coisa, você recebe sugestões fornecendo informações e links para definições, se houver algum.

Definições de sintaxe melhoradas

O mecanismo de destaque de sintaxe agora está com novos recursos, como gerenciar gramáticas não determinantes, construções multilinhas, incorporações preguiçosas e herança de sintaxe. O udo de memória diminuiu, resultando em baixo uso de recursos.

Suporte a Typycript, JSX e TSX

A quarta versão suporta essas novas linguagens de programação por padrão. Você pode utilizar todos os recursos baseados em sintaxe inteligente dentro do moderno ecossistema de JavaScript.

Suporte para o ecossistema JavaScript

Compatibilidade

Como o Sublime Text 4 é totalmente compatível com a versão 3, ele pode usar sua configuração e sessão existentes automaticamente. Você pode rodar as duas versões se você gostaria de executá-las lado a lado, mas a atualização deve ser uma experiência perfeita.

Resumindo

Devido à sua elegante UI e funcionalidades diversas, o Sublime Text torna a edição de texto mais fácil e eficiente. Esta versão apresenta alterações que vão desde posições de ícones até a renderização e integração de plataforma GPU.

Para saber mais sobre todas as alterações técnicas com esta atualização, consulte o anúncio oficial.

Baixar Sublime Text 4

O que você acha dessas mudanças? Eles aparecerão em uma alternativa de código aberto como Kate? Deixe-me saber nos comentários abaixo!

Confira também a versão original desse post em inglês
Esse post foi originalmente escrito por Omar Maarof e publicado no site itsfoss.com. Traduzido pela rtland.team

Sublime Text 4 Brings in a Refreshed UI, GPU Rendering Feature, and More Exciting Improvements

Propaganda
Blog Comments powered by Disqus.
Propaganda