Por que eu acho que o Flutter não merece um lugar no Desktop Linux [Opinião]

9 de maio de 2021

Quando o Google anunciou que eles estavam trazendo seu Flutter UI Toolkit para o Linux, havia muitas reações mistas. Alguns pensaram que isso revolucionaria o Desktop Linux, outros pensaram que aumentaria a confiança no Google.

Mas com a quantidade de fragmentação entre diferentes projetos do Linux (especialmente quando se trata da interface do usuário), nós realmente queremos ou precisamos de outro kit de ferramentas UI?

O que é Flutter?

Flutter é um novo kit de ferramentas de interface de usuário do Google que visa permitir aos desenvolvedores de aplicativos a capacidade de criar aplicativos para várias plataformas de uma única base de código. De acordo com a documentação do Flutter:

Flutter é o kit de ferramentas de interface de usuário do Google para construir aplicativos bonitos e nativamente compilados para Mobile, Web e desktop de uma única base de código. O suporte de desktop permite que você compile o código fonte em Flutter para um aplicativo nativo do Windows, macOS ou Linux. O suporte de desktop pafa Flutter também se estende a plugins - você pode instalar plugins existentes que suportam as plataformas Windows, macOS ou Linux, ou você pode criar o seu próprio.

Embora isso possa parecer benéfico para os desenvolvedores, também precisamos lembrar que o QT fornece muitos dos mesmos recursos. Além disso, o QT é muito mais maduro - além do fato de não ser feito pelo Google.

O que há de errado com Flutter?

Como já falamos anteriormente, já existem kits de ferramentas de interface do usuário disponíveis para o desktop Linux. Mais notavelmente o Qt e o GTK. Ambos são de código aberto, bem documentados e multiplataforma.

Ao lado desses dois principais kits de ferramentas, também temos alguns outros, como Electron e TK. Por que o Google acredita que precisamos ainda outro kit de ferramentas eu não sei. Isso se torna ainda pior pelo fato de que o Flutter não faz uso dos widgets QT e GTK padronizados. Isso significa que os aplicativos Flutter parecem fora de lugar no Linux, especialmente em desktops baseados em GTK (como eles fazem mais uso de cantos arredondados).

Além disso, o Google não tem um histórico particularmente bom quando se trata de manter projetos. Basta dar uma olhada no Google Glass e Play Music. Mesmo os projetos que eles mantêm frequentemente falham (estou olhando para você, Floc). Se o Google de repente decidir que o Flutter para o Linux não é mais útil, eles poderiam estar matando milhares de aplicativos em potencial.

Isso leva a um problema mais amplo associado a este suporte corporativo do Linux: mais dependência do Google. Desde a criação do Linux em 1991, as principais corporações deixaram isso de lado. Isso colocou o Linux em uma posição muito original, que não confia em nada além da comunidade para continuar. Por que devemos mudar isso?

Conclusão

Embora Flutter seja uma tecnologia muito legal, não podemos deixá-lo dominar o desktop Linux. Ao adotar o Flutter, a comunidade Linux está construindo uma dependência do Google, que já vimos acontecer no Chromium facilmente. Ainda pior, já começamos a ver a adoção do Flutter, principalmente com o novo instalador do Ubuntu Desktop.

Entre a interface do usuário, uma nova dependência do Google, e o fato de que já existem tantas alternativas, tenho certeza de que você pode concordar que Flutter é uma má ideia. Devemos garantir que o Linux permaneça independente, mesmo que isso signifique recusar uma nova tecnologia legal.

As opiniões e opiniões expressas são as dos autores e não refletem necessariamente a política ou posição oficial do blog.

Confira também a versão original desse post em inglês
Esse post foi originalmente escrito por Jacob Crume e publicado no site itsfoss.com. Traduzido pela rtland.team

Why I Think Flutter Doesn’t Deserve a Place on the Linux Desktop [Opinion]

Propaganda
Blog Comments powered by Disqus.
Propaganda