5 ajustes para personalizar a aparência do seu terminal Linux

3 de fevereiro de 2021

O emulador de terminal ou simplesmente o terminal é parte integrante de qualquer distribuição Linux.

Quando você altera o tema de sua distribuição, muitas vezes o terminal também recebe uma reforma automática. Mas isso não significa que você não possa personalizar ainda mais o terminal.

Na verdade, muitos leitores nos perguntaram como o terminal em nossas capturas de tela ou vídeos parece tão legal, quais fontes usamos, etc.

Para responder a essa pergunta frequente, vou mostrar alguns ajustes simples e alguns complexos para mudar a aparência do terminal. Você pode comparar a diferença visual na imagem abaixo:

Terminal padrão

Terminal personalizado

Personalizando Terminal Linux

Este tutorial utiliza um terminal GNOME no Pop!_OS para personalizar e ajustar a aparência do terminal. Mas, a maioria dos conselhos deve ser aplicável a outros terminais também.

Para a maioria dos elementos como cor, transparência e fontes, você pode utilizar a GUI para ajustá-la sem a necessidade de inserir nenhum comando especial.

Abra seu terminal. No canto superior direito, procure o menu de hambúrguer. Aqui, clique em “Preferências” conforme mostrado na imagem abaixo:

Preferências do Terminal Linux

É aqui que você encontrará todas as configurações para alterar a aparência do terminal.

Dica 0: Use perfis de terminal separados para sua personalização

Aconselho você a criar um novo perfil para sua personalização. Por quê? Porque, dessa forma, suas alterações não afetarão o perfil do terminal principal. Suponha que você faça alguma alteração estranha e não consiga lembrar o valor padrão. Os perfis ajudam a separar a personalização.

Como você pode ver, o Abhishek tem perfis separados para tirar screenshots e fazer vídeos.

Perfis de terminal

Perfis de terminal

Você pode alterar facilmente os perfis de terminal e abrir uma nova janela de terminal com o novo perfil.

Alterar perfil do terminal

Alterar perfil do terminal

Essa era a sugestão que queria apresentar. Agora, vamos ver esses ajustes.

Dica 1: use um tema de terminal escuro/claro

Você pode alterar o tema do sistema e o tema do terminal é alterado. Além disso, você pode alternar entre o tema escuro ou o tema claro, se não quiser alterar o tema do sistema.

Depois de acessar as preferências, você notará as opções gerais para alterar o tema e outras configurações.

Terminal Theme

Dica 2: altere a fonte e o tamanho

Selecione o perfil que você deseja personalizar. Agora você terá a opção de personalizar a aparência do texto, tamanho da fonte, estilo da fonte, espaçamento, forma do cursor e também alternar o som da campainha do terminal.

Para as fontes, você só pode alterar o que está disponível em seu sistema. Se você quiser algo diferente, baixe e instale a fonte em seu sistema Linux primeiro.

Mais uma coisa! Use fontes monoespaçadas, caso contrário as fontes podem se sobrepor e o texto pode não ser claramente legível. Se você quiser sugestões, use Share Tech Mono (código aberto) ou Larabiefont (código não aberto).

Na guia Texto, selecione Fonte personalizada e altere a fonte e seu tamanho (se necessário).

Personalização do Terminal 1

Dica 3: mude a paleta de cores e transparência

Além do texto e espaçamento, você pode acessar a aba “Cores” e alterar a cor do texto e do fundo do seu terminal. Você também pode ajustar a transparência para torná-la ainda mais bonita.

Como você pode notar, você pode alterar a paleta de cores de um conjunto de opções pré-configuradas ou ajustá-la você mesmo.

Terminal Color Customization

Se você quiser habilitar a transparência como eu fiz, clique na opção “Usar fundo transparente”.

Você também pode escolher usar cores do tema do sistema, se desejar uma configuração de cor semelhante ao seu tema.

Terminal Linux

Dica 4: Ajustando as variáveis do prompt do bash

Normalmente, você verá seu nome de usuário junto com o nome do host (sua distribuição) como o prompt bash ao iniciar o terminal sem nenhuma alteração.

Por exemplo, seria “ankushdas@pop-os:~$” no meu caso. No entanto, eu alterei permanentemente o nome do host para “itsfoss“, então agora parece:

Itsfoss Hostname

Para alterar o nome do host, você pode digitar:

Comandos para usar no terminal

hostname NOME_PERSONALIZADO

No entanto, isso será aplicável apenas para sessões atuais. Portanto, quando você reiniciar, ele voltará ao padrão. Para alterar permanentemente o nome do host, você precisa digitar:

Comandos para usar no terminal

sudo hostnamectl set-hostname NOME_PERSONALIZADO

Da mesma forma, você também pode alterar seu nome de usuário, mas isso requer alguma configuração adicional que inclui eliminar todos os processos atuais associados ao nome de usuário ativo, portanto, evitaremos que isso mude a aparência do terminal.

Dica 5: NÃO RECOMENDADO: Alterando a fonte e a cor do prompt bash (para usuários avançados)

No entanto, você pode ajustar a fonte e a cor do prompt do bash (nkushdas@itsfoss:~$) usando comandos.

Você precisará utilizar a variável de ambiente PS1 que controla o que está sendo exibido como prompt. Você pode aprender mais sobre isso na página do manual.

Por exemplo, quando você digita:

Comandos para usar no terminal

echo $PS1

A saída no meu caso é:

\[\e]0;\u@\h: \w\a\]${debian_chroot:+($debian_chroot)}\[\033[01;32m\]\u@\h\[\033[00m\]:\[\033[01;34m\]\w\[\033[00m\]\$

Precisamos nos concentrar na primeira parte da saída:

\[\e]0;\u@\h: \w\a\]$

Aqui, você precisa saber o seguinte:

  • \e é um caractere especial que denota o início de uma sequência de cores
  • \u indica o nome de usuário seguido pelo símbolo @
  • \h denota o nome do host do sistema
  • \w denota o diretório base
  • \a indica o diretório ativo
  • $ indica usuário não root

A saída no seu caso pode ser diferente, mas as variáveis serão as mesmas, então você precisa brincar com os comandos mencionados abaixo dependendo da sua saída.

Antes de fazer isso, lembre-se do seguinte:

  • Códigos para formato de texto: 0 para texto normal, 1 para negrito, 3 para itálico e 4 para texto sublinhado
  • Faixa de cores para cores de fundo: 40-47
  • Gama de cores para a cor do texto: 30-37

Você só precisa digitar o seguinte para alterar a cor e a fonte:

Comandos para usar no terminal

PS1="\e[41;3;32m[\u@\h:\w\a\$]"

É assim que o prompt do bash ficará após digitar o comando:

Terminal Bash Prompt Customization

Se você observar o comando corretamente, conforme mencionado acima, \e nos ajudará a atribuir uma sequência de cores.

No comando acima, eu atribuí uma cor de fundo primeiro, depois o estilo de texto e depois a cor da fonte seguida por “m“.

Aqui, “m” indica o fim da sequência de cores.

Então, tudo que você precisa fazer é brincar com esta parte:

41;3;32

O restante do comando deve permanecer o mesmo, você só precisa atribuir números diferentes para alterar a cor de fundo, estilo e cor do texto.

Observe que isso não ocorre em uma ordem específica, você pode atribuir o estilo do texto primeiro, a cor do fundo a seguir e a cor do texto no final como “3;41;32“, onde o comando se torna:

Comandos para usar no terminal

PS1="\e[3;41;32m[\u@\h:\w\a\$]"

Personalização do Terminal Linux 1s

Como você pode notar, a personalização das cores é a mesma, não importa a ordem. Portanto, lembre-se dos códigos de personalização e brinque com eles até ter certeza de que deseja que isso seja uma mudança permanente.

O comando acima que mencionei personaliza temporariamente o prompt do bash para a sessão atual. Se você fechar a sessão, perderá a personalização.

Portanto, para tornar esta mudança permanente, você precisa adicioná-lo ao arquivo .bashrc(este é um arquivo de configuração que carrega toda vez que você carrega uma sessão).

Terminal de personalização de Bashrch

Você pode acessar o arquivo simplesmente digitando:

Comandos para usar no terminal

nano ~/.bashrc

A menos que você tenha certeza do que está fazendo, não mude nada. E, apenas para restaurar as configurações, você deve manter um backup da variável de ambiente PS1 (copiar e colar o que está nela por padrão) em um arquivo de texto.

Portanto, mesmo que precise da fonte e da cor padrão, você pode editar novamente o arquivo .bashrc e colar a variável de ambiente PS1.

Dica bônus: mude a paleta de cores do terminal com base em seu papel de parede

Se você deseja alterar o fundo e a cor do texto do terminal, mas não tem certeza de quais cores escolher, pode usar uma ferramenta Pywal baseada em Python. Ele muda automaticamente a cor do terminal com base em seu papel de parede ou a imagem que você fornecer a ele.

Alterar cor do terminal Linux com base no papel de parede

Conclusão

Obviamente, é fácil personalizar usando a GUI enquanto obtém um controle melhor do que pode ser alterado. Mas, a necessidade de conhecer os comandos também é necessária caso você comece a usar o WSL ou acesse um servidor remoto usando SSH, você pode personalizar sua experiência de qualquer maneira.

Como você personaliza o terminal Linux? Compartilhe sua receita secreta de arroz conosco nos comentários.

Confira também a versão original desse post em inglês
Esse post foi originalmente escrito por Ankush Das e publicado no site itsfoss.com. Traduzido pela rtland.team

5 Tweaks to Customize the Look of Your Linux Terminal

Propaganda
Blog Comments powered by Disqus.