Navegador Brave adiciona suporte nativo para protocolo IPFS descentralizado

20 de janeiro de 2021

Mesmo que o navegador Brave tenha sido pego em algumas controvérsias no ano passado, parece que eles conseguiram se tornar o primeiro grande navegador da web a adicionar suporte para o protocolo InterPlanetary File System (IPFS) com a ajuda de Protocol Labs.

Este suporte foi introduzido com a versão v1.19.86.

Caso você não saiba, o IPFS é um protocolo ponto a ponto que permite armazenar e compartilhar arquivos. Você pode assumi-lo com segurança como algo semelhante ao protocolo BitTorrent, com algumas diferenças técnicas.

Só porque é um sistema totalmente descentralizado para armazenar e compartilhar arquivos, pode ser bastante eficaz para combater a censura por parte de grandes tecnologias e do governo.

No post de anúncio, o cofundador da Brave, Brian Bondy, explica como ela funciona e suas possíveis aplicações futuras. Aqui, daremos uma breve olhada nesses detalhes.

Suporte ao protocolo IPFS nativo no Brave Browser

Embora isso seja algo em que nem todos contarão para as atividades de navegação diárias, é bom ter o apoio nativo para um sistema descentralizado que pode ser mais relevante nos próximos anos.

Para começar a usá-lo no Brave, você só precisa saber o hash do conteúdo do recurso que está tentando acessar ou baixar.

Deve ser assim:

Comandos para usar no terminal

ipfs://bafybeiemxf5abjwjbikoz4mc3a3dla6ual3jsgpdr4cjr3oz3evfyavhwq/wiki/Vincent_van_Gogh.html

Ao contrário de URLs, o IPFS utiliza URIs para localizar o conteúdo que não pode ser removido. Observe que você só pode acessar esses recursos usando a série Brave 1.19.x ou mais recente por enquanto.

O anúncio oficial de lançamento também menciona como funciona:

Por padrão, o Brave carregará o URI que está sendo solicitado por meio de um gateway HTTP público; no entanto, ele também mostrará uma barra de informações que pergunta se você gostaria de usar um nó local para resolver URIs IPFS. Se você escolher usar um nó local, o Brave baixará automaticamente go-ipfs como um componente e encaminhará o tráfego futuro através deste nó. Não há necessidade de gerenciar manualmente um nó IPFS ou usar uma extensão. Um usuário pode instalar opcionalmente a extensão IPFS Companion e fará uma sugestão para usar o nó gerenciado Brave.

Não se preocupe, quando você carregar um recurso IPFS pela primeira vez, o brave irá solicitar que você habilite o suporte e lhe dará a opção de acessar as configurações também.

No geral, você terá a opção de utilizar um nó local que deve verificar o conteúdo que deseja acessar ou contar com um gateway público. Com um nó local, pode ser necessário verificar os recursos do sistema, se é suficiente para baixar arquivos e rotear o tráfego através dele.

Com um endereço de gateway público, você não precisa se preocupar com os recursos do sistema.

Você pode aprender mais sobre sua implementação, configuração e consequências de privacidade em seu anúncio oficial.

O protocolo IPFS é útil para usuários do Brave?

Com a introdução do suporte IPFS, você pode finalmente acessar arquivos na rede descentralizada digitando ipfs:// na barra de endereço em vez de HTTP.

Não apenas limitado aos benefícios de um sistema descentralizado e combate à censura, mas o IPFS também parece ser útil para criadores de conteúdo, usuários que desejam arquivar recursos, e também é importante para blockchain.

Os criadores de conteúdo podem distribuir facilmente o conteúdo sem pensar nos altos custos de largura de banda. Além disso, você não precisa mais se preocupar com a existência de uma URL com IPFS, seu recurso será simplesmente arquivado na rede sem que ninguém assuma o controle dele.

Você ficará surpreso ao saber que também pode acessar o conteúdo visualizado anteriormente totalmente offline usando o protocolo IPFS. Ele oferece as vantagens da eliminação da duplicação e da replicação de dados também.

À medida que o protocolo e sua integração com o navegador Brave melhoram, você poderá fazer muito mais com ele.

Então, sim, parece que a adição de suporte IPFS no navegador Brave deve ser útil e fará com que mais usuários o experimentem também.

O que você acha da integração nativa do protocolo IPFS no navegador Brave? Você acha que é uma adição emocionante? Deixe-me saber sua opinião nos comentários abaixo.

Confira também a versão original desse post em inglês
Esse post foi originalmente escrito por Ankush Das e publicado no site itsfoss.com. Traduzido pela rtland.team

Brave Browser Adds Native Support for Decentralized IPFS Protocol

Propaganda
Propaganda