O Firefox perdeu quase 50 milhões de usuários: aqui está porque isso é preocupante

4 de agosto de 2021

O Firefox de Mozilla é a única alternativa popular para navegadores baseados em Chromium.

Tem sido a opção padrão para usuários do Linux e usuários conscientes sobre privacidade em todas as plataformas.

No entanto, mesmo com todos os benefícios como um dos melhores navegadores da Web por aí, ele está perdendo seu espaço nos últimos anos.

Para ser honesto, nem precisamos de estatísticas para dizer que muitos de nós mudamos para navegadores baseados em Chromium ou ao próprio Chromium, em vez de Firefox ou Google Chrome.

No entanto, me deparei com uma thread no Reddit do u/nixcraft, que destacou mais detalhes sobre o declínio na base de usuários do Firefox desde 2018.

E surpreendentemente, a fonte original para esta informação é o relatório de dados públicos do Firefox.

De acordo com as estatísticas oficiais, o número relatado de usuários ativos (mensais) foi de cerca de 244 milhões no final de 2018.

E parece ter recuado a 198 milhões no final de Q2 2021.

Então, isso significa um enorme declínio de 46 milhões na base de usuários.

O declínio do Firefox é relativo, mas óbvio

Considerando 2021 é o ano em que as ferramentas focadas com privacidade viram um grande impulso em sua base de usuários, o Mozilla Firefox está tendo um declínio constante.

Especialmente quando o Firefox consegue introduzir algumas práticas de privacidade da indústria. Bem irônico, hein?

Caso você nunca tenha usado o Firefox ou se afastou por um longo tempo, uma comparação entre Brave e Firefox destaca que ainda é uma opção sólida de navegador da Web até agora.

Então, por que os usuários estão se afastando para navegadores da Web baseados no Chromium ou Chrome em particular?

Há algumas coisas que eu consigo pensar agora:

  • Google Chrome sendo o navegador da Web padrão no Android
  • Microsoft Edge como o navegador da Web padrão para Windows (que naturalmente tem um grande marketshare)
  • Google.com (o maior mecanismo de pesquisa) recomendando que os usuários instalem o Google Chrome (que é potencialmente um comportamento anticoncorrencial)
  • Alguns serviços da Web são exclusivos para navegadores baseados em Chromium

Além disso, há também algumas coisas que o Firefox pode ter feito errado:

  • Constantemente quebrando a experiência do usuário com grandes revisões
  • Falta de melhorias significativas de desempenho nos últimos anos

Claro, nenhum navegador é perfeito, mas isso é algo para se preocupar? Bem, eu acho, sim.

Veja por que você deveria estar preocupado

O Mozilla Firefox é o único concorrente viável aos navegadores baseados em Chromium. Se o Firefox desaparecer, os usuários não terão escolha para selecionar um mecanismo de navegador diferente.

Tenho certeza que você concordará que o monopólio é ruim; assim, precisamos de algo para sobreviver como uma alternativa ao motor Chromium do Google.

De fato, um número significativo de sites otimizam a experiência do usuário, mantendo os navegadores baseados em Chromium em mente.

Então, eventualmente, se a tendência de declínio continuar, usuários como nós podem ser forçados a mudar para outros navegadores, adaptando-se a novos fluxos de trabalho.

Mesmo se ignorarmos o controle dominante do motor Chromium do Google na Web, argumentando que é tecnicamente melhor, o Firefox ainda é algo precioso. Fornece mais personalizações e constantemente melhora suas práticas de privacidade ao contrário de qualquer outro.

Em outras palavras, estaremos perdendo muitas coisas boas (com força) só porque toda a competição prefere usar o Chromium como base ou se engaja em atividades anticoncorrenciais.

Talvez você esteja frustrado com o Firefox agora e se afastou para outra coisa. Isso é sua escolha.

Mas, como você se sentiria se não tiver uma alternativa quando o Firefox deixa de existir por causa de todos os fatores que afetam seu declínio?

Assim, para manter as coisas equilibradas, acho que devemos constantemente se opor ao comportamento anticoncorrencial por gigantes de tecnologia e começar a usar o Mozilla Firefox (em qualquer capacidade, mesmo como um navegador secundário).

Claro, Mozilla precisa dar a esta situação alguma atenção séria também.

Enquanto estiverem ocupados, introduzindo serviços de VPN, e-mail relay e outras integrações de serviço, eles não estão conseguindo com as melhorias de experiência do usuário.

Pelo menos, é isso que penso. Eu usei o Firefox como meu navegador principal há anos, mas acabo mudando para outros navegadores de vez em quando, especialmente depois de cada grande revisão da interface do usuário.

O que você acha?

Eu adoraria saber o que você pensa sobre isso e o que parece estar afetando o declínio do Firefox na base de usuário.

O que você prefere usar como seu navegador da Web principal? Deixe-me saber tudo isso nos comentários abaixo!

Confira também a versão original desse post em inglês
Esse post foi originalmente escrito por Ankush Das e publicado no site itsfoss.com. Traduzido pela rtland.team

Firefox Lost Almost 50 million Users: Here’s Why It is Concerning

Propaganda
Blog Comments powered by Disqus.
Propaganda