Uma visão do futuro do TrueOS BSD e do Projeto Trident

21 de agosto de 2018

No mês passado, TrueOS anunciou que eles estariam desmembrando sua oferta de desktop. A equipe por trás do novo projeto, chamada Projeto Trident, tem trabalhado intensamente para seu primeiro lançamento. Eles levaram alguns minutos para responder algumas de nossas perguntas sobre o Projeto Trident e TrueOS. Gostaria de agradecer a JT e Ken por dedicar seu tempo para compilar essas respostas.

Projeto Trident TrueOS BSD

É FOSS: O que é Projeto Trident?

Projeto Trident: Projeto Trident é a continuação do TrueOS Desktop. Essencialmente, é a continuação do software TrueOS primário que as pessoas têm usado nos últimos 2 anos. A evolução contínua de todo o projeto TrueOS atingiu um estágio em que se tornou necessário reorganizar o projeto. Para entender essa mudança, é importante conhecer a história do projeto TrueOS.

Originalmente, Kris Moore criou o PC-BSD. Esta foi uma versão Desktop do FreeBSD focada em fornecer uma experiência gráfica simples e amigável para o FreeBSD. O PC-BSD cresceu e amadureceu ao longo de muitos anos. Durante a evolução do PC-BSD, muitos usuários começaram a solicitar uma versão do software voltada para o servidor. Kris concordou e o TrueOS nasceu como uma versão de servidor reduzida do PC-BSD. No final de 2016, mais contribuidores e crescimento resultaram em mudanças significativas na base de código PC-BSD. Como o novo desenvolvimento era muito diferente do design original do PC-BSD, foi decidido reformular o projeto.

TrueOS foi escolhido como o nome para esta nova direção para PC-BSD, já que o projeto cresceu além de fornecer apenas uma fachada gráfica para o FreeBSD e estava começando a fazer mudanças fundamentais no sistema operacional do FreeBSD. Uma dessas mudanças foi mover o PC-BSD de ser baseado em cada versão do FreeBSD para o TrueOS sendo baseado no FreeBSD Current ativo e menos desatualizado. Outras mudanças importantes são usar o OpenRC para gerenciamento de serviços e ser mais agressivo no tratamento de problemas antigos com o processo de lançamento do FreeBSD. O TrueOS mudou para um ciclo de lançamento contínuo, duas vezes por ano, que testava e mesclava as mudanças do FreeBSD diretamente do desenvolvedor, em vez de esperar meses ou mesmo anos para que o processo de revisão do FreeBSD fosse concluído. TrueOS também tornou obsoleto e removeu tecnologia obsoleta com muito mais regularidade.

Conforme o projeto TrueOS cresceu, os desenvolvedores descobriram que essas mudanças eram necessárias para outros projetos baseados no FreeBSD. Esses projetos começaram a expressar interesse em usar TrueOS em vez de FreeBSD como base para seu projeto. Isso demonstrou que o TrueOS precisava evoluir novamente para uma estrutura de distribuição para qualquer projeto BSD usar. Isso permite que os mantenedores do port e desenvolvedores de código-fonte de qualquer projeto BSD juntem seus recursos e usem os mesmos repositórios de código-fonte enquanto permite que cada distribuição personalize, construa e libere seu próprio projeto independente. O resultado é uma divisão natural da equipe TrueOS tradicional. Agora havia naturalmente duas equipes no projeto TrueOS: aqueles trabalhando na infraestrutura de construção e melhorias do FreeBSD - a parte central do projeto, e aqueles trabalhando na experiência do usuário final e utilidade - a parte desktop do projeto.

Quando foi tomada a decisão de dividir formalmente os projetos, a questão óbvia que surgiu foi como chamar o projeto Desktop. Como o TrueOS já estava posicionado para ser uma plataforma de distribuição BSD, os desenvolvedores concordaram que o lado do desktop deveria escolher um novo nome. Havia outras considerações também, uma delas é que estávamos preocupados que se continuássemos a chamar o projeto de desktop TrueOS Desktop, isso impediria as pessoas de considerarem o TrueOS como a base para sua distribuição por causa de equívocos de que TrueOS era um sistema operacional focado em desktop. Também ajuda a nivelar o campo de jogo para outras distribuições de desktop como GhostBSD para que o TrueOS não seja visto como tendo uma única versão de desktop abençoada.

É FOSS: Quais recursos o TrueOS adicionará à base do FreeBSD?

Projeto Trident: TrueOS já adicionou uma série de recursos ao FreeBSD:

  • OpenRC substitui rc.d para gerenciamento de serviço
  • LibreSSL na base
  • Certificados NSS raiz prontos para uso
  • Instalações programáveis (pc-sysinstall)

A lista completa de alterações pode ser vista no repositório TrueOS (https://github.com/trueos/trueos/blob/trueos-master/README.md). Esta lista muda regularmente conforme o próprio desenvolvimento do FreeBSD muda.

É FOSS: eu entendo que o TrueOS terá um novo recurso que tornará a criação de uma versão do TrueOS para desktop muito fácil. Você poderia explicar esse novo recurso?

Projeto Trident: Historicamente, um dos maiores obstáculos para a criação de uma versão desktop do FreeBSD é que as opções de construção de pacotes são ajustadas para servidores em vez de desktops. Isso significa que uma distribuição de desktop não pode usar os pacotes pré-compilados do FreeBSD e deve construir, usar e manter um repositório de pacotes personalizado. Manter um fork da árvore de ports do FreeBSD não é uma tarefa trivial. TrueOS criou uma estrutura de distribuição completa, então agora tudo o que é necessário para criar uma compilação personalizada do FreeBSD é um único arquivo de manifesto JSON. Agora existe uma única fonte de verdade para os repositórios de código-fonte e portas que é mantida pela equipe TrueOS e regularmente marcada com marcadores de compilação estável. Todos os projetos podem usar essa estrutura, o que torna as atualizações triviais.

É FOSS: Você acha que o novo foco do TrueOS levará à criação de BSDs mais centrados em desktop?

Projeto Tridente: Essa é a esperança. Historicamente, a criação de um BSD centrado em desktop exige muito conhecimento especializado. Não apenas a maioria das pessoas não tem esse conhecimento, mas muitas nem mesmo sabem o que precisam aprender até começarem a solucionar problemas. TrueOS está tentando simplificar drasticamente este processo para permitir que a comunidade Open Source mais ampla experimente, contribua e aproveite os projetos baseados em BSD.

É FOSS: O que vai acontecer com TrueOS Pico? O Projeto Trident terá suporte ARM?

Projeto Tridente: Projeto Tridente dependerá do TrueOS para suporte ARM. Os desenvolvedores falaram sobre a possibilidade de suportar as arquiteturas ARM64 e RISC-V, mas não é possível no momento. Se mais contribuidores Open Source quiserem ajudar a desenvolver o suporte a ARM e RISC-V, o projeto TrueOS está definitivamente disposto a ajudar a testar e integrar esse código.

É FOSS: O que essa mudança (dividir o Trus OS no Projeto Trident) significa para o ambiente de desktop Lumina?

Projeto Tridente: Longo prazo, quase nada. Lumina ainda é o ambiente de área de trabalho para o Projeto Trident e continuará a ser desenvolvido e aprimorado junto com o Projeto Trident, assim como era para o TrueOS. Em curto prazo, estaremos atrasando o lançamento do Lumina 2.0 e lançaremos uma versão atualizada do branch 1.x (1.5.0). Isso se deve simplesmente a toda a sobrecarga extra para colocar o Projeto Trident em funcionamento. Quando as coisas se acomodarem em um ritmo, o desenvolvimento do Lumina será retomado.

É FOSS: você planeja incluir algum ambiente de desktop além do Lumina?

Projeto Trident: Embora o Lumina esteja incluído por padrão, todos os outros ambientes de desktop populares estarão disponíveis no repositório de pacotes exatamente como estavam antes.

É FOSS: algum plano de incluir o Steam para aumentar a base de usuários?

Projeto Trident: O Steam ainda não está disponível nativamente no FreeBSD, portanto, não temos planos de enviá-lo imediatamente. Nesse ínterim, é altamente recomendável instalar a versão Windows do Steam por meio do utilitário PlayOnBSD.

É FOSS: O que acontecerá com o AppCafe?

Projeto Trident: O AppCafe é o nome da interface gráfica para o utilitário pkg integrado ao cliente SysAdm criado pelo TrueOS. Isso não mudou. SysAdm, o cliente gráfico e, por extensão, AppCafe ainda estão disponíveis para uso de todas as distribuições baseadas em TrueOS.

É FOSS: O Projeto Trident tem patrocinadores corporativos alinhados? Se não, você estaria aberto a isso ou prefere que seja apoiado pela comunidade?

Projeto Trident: iXsystems é o primeiro patrocinador corporativo do Projeto Trident e estamos sempre abertos a outros patrocínios. Preferiríamos contribuições individuais menores da comunidade, mas entendemos que necessidades de projetos maiores ou metas de propósito especial são muito mais difíceis de atingir sem permitir patrocínios corporativos maiores também. Em ambos os casos, o Projeto Trident está sempre buscando os melhores interesses da comunidade e não permitirá que códigos intrusivos ou prejudiciais entrem no projeto, mesmo se uma empresa ou indivíduo tentar tornar esse código parte de um acordo de patrocínio.

É FOSS: o BSD sempre parece estar atrasado em termos de suporte para dispositivos mais novos. O TrueOS será capaz de remediar isso com um ciclo de lançamento mais rápido?

Projeto Tridente: Sim! Essa foi a principal razão para o TrueOS começar a rastrear o branch CURRENT do FreeBSD em 2016. Isso permite que as mudanças que os desenvolvedores do FreeBSD estão fazendo, incluindo suporte a novo hardware, estejam disponíveis muito antes do que se seguíssemos o ciclo de lançamento do FreeBSD.

É FOSS: Você tem ideia de quando o Projeto Trident terá seu primeiro lançamento?

Projeto Trident: No momento, estamos planejando uma data de lançamento no final de agosto. Isso ocorre porque o Projeto Trident está chutando as rodas no novo sistema de distribuição TrueOS. Queremos garantir que tudo esteja funcionando perfeitamente antes do lançamento. No futuro, planejamos ter atualizações regulares de pacotes a cada uma ou duas semanas para os pacotes do usuário final e um novo lançamento do Trident com uma versão atualizada do sistema operacional a cada 6 meses. Isso seguirá o cronograma de lançamento do TrueOS com uma pequena diferença de tempo.

Você vai dar uma chance ao Projeto Trident quando ele for lançado? Quem você gostaria que entrevistássemos em seguida? Deixe-nos saber nos comentários abaixo.

Se você achou esta entrevista interessante, reserve um minuto para compartilhá-la nas redes sociais, Hacker News ou Reddit.

Confira também a versão original desse post em inglês
Esse post foi originalmente escrito por John Paul e publicado no site itsfoss.com. Tradução sujeita a revisão.

An Insight into the Future of TrueOS BSD and Project Trident

Propaganda
Blog Comments powered by Disqus.
Propaganda