Entrevista com Maria Glukova: Estagiária do Debian GNOME Outreachy

15 de agosto de 2017

Eu compartilhei uma entrevista com os vencedores do GSOC um tempo atrás. Na mesma tradição, permita-me compartilhar a entrevista de um dos quatro estagiários do Debian que fizeram parte do GNOME Outreachy na última temporada, Maria Glukova (abreviando para Maria por conveniência).

Maria se apresenta como -

Maria - Não me considero um bom exemplo para futuros estagiários do Outreachy. Sinto que poderia ter feito muito mais. Mas, se valer a pena, ficarei feliz em ajudar em qualquer coisa que promova o Debian. Eu amo o Debian e sua comunidade e desejo fazer parte disso.

Debian Outreachy estagiária maria

Shirish - Quando e como você soube do Outreachy?

Maria - Eu descobri sobre o Outreachy no Twitter - um dos meus amigos retuitou o tweet de Sarah Sharp sobre isso.

Shirish - Você participou do Outreachy ou de qualquer outro programa de estágio antes disso?

Maria - Não. Agora, pensando bem, acho mesmo que devia ter começado mais cedo. No momento, estou no último ano da universidade e sinto que estou ficando sem tempo. Mas antes deste ano eu só ouvia falar do GSoC e sempre pensei que fosse para alguns alunos muito, muito inteligentes. Não para mim.

Agora eu definitivamente aconselharia qualquer aluno e, na verdade, qualquer pessoa que esteja dando seus primeiros passos na indústria de tecnologia a buscar estágios como este. Mesmo que você não entre na primeira tentativa, ainda pode aprender muito com a tentativa.

Shirish - Compartilhe um pouco sobre seu projeto em detalhes -

Maria - Eu vi página de construção reproduzível e parece haver muitos pequenos consertos necessários em vários lugares.

Shirish - Você está analisando/contribuindo com alguma parte específica ou com todos os diferentes pacotes/aplicativos?

Maria - Meu trabalho foi focado em Diffoscope - ferramenta específica que é usada em todo o projeto Reproducible Builds. Eu não estava participando do trabalho principal sobre reprodutibilidade de pacotes Debian (o que significa que não enviei nenhum patch para pacotes específicos), mas espero que meu trabalho em Diffoscope ajude a identificar os problemas de reprodutibilidade mais fácil, indiretamente ajudando a corrigi-los.

Shirish - Pelo pouco que pude perceber, Outreachy acontece duas vezes por ano. Da história deles, na última rodada que você participou havia 13 outras organizações, você tentou se inscrever nessas outras organizações também? Se sim, o que o levou a escolher o Debian em vez dos outros?

Maria - Não tentei me inscrever em nenhuma outra organização. Na verdade, na época em que comecei a me inscrever, o Debian era a única organização com a qual eu realmente queria trabalhar. Não tenho certeza se tentaria aplicar em qualquer outro lugar se o Debian não estivesse na lista. Sou usuário Debian há cerca de três anos e a única possibilidade de me tornar parte de sua comunidade, fazer algo útil em troca foi intrigante o suficiente para superar meus medos e me candidatar.

Shirish - Houve alguma competição quando você se candidatou ao projeto escolhido e, se houver, quais estratégias (se houver) você escolheu para ter certeza de que seria o escolhido?

Maria - Quase não havia concorrência para o projeto Reproducible Builds, infelizmente.

Shirish - Ao falar com mentores, qual foi a sua forma preferida de perguntar e/ou compartilhar comentários, opiniões etc. - IRC, IM, E-Mail ou alguma outra forma. Se você escolheu todos os métodos para compartilhar, por que precisou fazer isso? Se você escolheu um determinado método de comunicação, compartilhe por que esse método foi preferido em relação a outros.

Maria - Usei o IRC. Principalmente porque o IRC era a forma preferida de meu mentor; mas para mim, foi uma boa chance de ter uma ideia de como funciona a comunicação na comunidade Debian.

Shirish - Há uma breve janela entre olhar para um projeto, tentar ver as vantagens e desvantagens e então se comprometer com um projeto. Que fatores levam você a dedicar tempo ao seu projeto específico?

Maria - A comunidade foi tão simpática e acolhedora quanto eu esperava; Meu mentor estava me fornecendo feedback e orientação valiosos durante a contribuição inicial. O que há para não gostar?

Shirish - compartilhe o link de seu aplicativo.

Maria - página de divulgação do aplicativo

Shirish - Quais foram os desafios interessantes que você esperava e não esperava ou antecipou durante o projeto?

Maria - Testando. Eu gastei mais tempo do que provavelmente era esperado para aprender como configurar um ambiente de teste, como o pacote Debian é construído (alguns bugs nos quais eu estava trabalhando estavam ocorrendo durante o processo de construção). Fiquei feliz em aprender essas coisas, no entanto.

Shirish - você pode fornecer capturas de tela do trabalho que está fazendo para compartilhar?

Maria - Não tenho certeza do que deve ser incluído aqui, mas aqui está, por exemplo, como a saída html do Diffoscope executado em diferentes tipos de contêineres ficaria quando minhas alterações fossem aceitas. (Esse era um dos objetivos - fazer a comparação, por exemplo, .ZIP com arquivos .TAR.GZ).

Difoscópio em ação

Maria Glukova está disponível no Twitter como @siamezzze. Se você quiser contatá-la a respeito de seus projetos ou sobre o Outreachy, ela ficará feliz em responder suas perguntas.

Confira também a versão original desse post em inglês
Esse post foi originalmente escrito por Shirish e publicado no site itsfoss.com. Tradução sujeita a revisão.

Interview With Maria Glukova: Debian GNOME Outreachy Intern

Propaganda
Blog Comments powered by Disqus.
Propaganda