19 coisas simples sobre o terminal Linux que todo usuário do Ubuntu deve saber

Aprenda algumas coisas pequenas, básicas, mas muitas vezes ignoradas sobre o terminal. Com essas dicas, você deve ser capaz de usar o terminal com um pouco mais de eficiência.

19 coisas simples sobre o terminal Linux que todo usuário do Ubuntu deve saber

O terminal muitas vezes intimida novos usuários. No entanto, uma vez que você começa a conhecê-lo, você gradualmente começa a gostar dele. Bem, isso acontece com a maioria dos usuários de Linux.

Mesmo que você esteja usando o Ubuntu como um sistema de desktop, você pode ter que entrar no terminal às vezes. Novos usuários muitas nem tem noção sobre o que fazer. Algum conhecimento de comandos Linux básicos sempre ajuda nesses casos, mas este artigo não é sobre isso.

Este artigo se concentra em explicar coisas pequenas, básicas e muitas vezes ignoradas sobre o uso do terminal. Isso deve ajudar os novos usuários de desktop do Ubuntu a conhecer o terminal e usá-lo com um pouco mais de eficiência.

dicas básicas do terminal ubuntu

O terminal que você vê é apenas uma das várias aplicações de terminais disponíveis. Afinal, o terminal é apenas uma ferramenta gráfica que lhe dá acesso a um shell onde você pode executar os comandos.

Diferentes aplicações de terminal (devidamente chamados de emuladores de terminal) parecem diferentes, têm funções e recursos ligeiramente diferentes (como atalhos de teclado diferentes, combinação de cores, fontes etc).

Este artigo é especificamente focado no terminal padrão do Ubuntu, que é uma implementação do GNOME Terminal.

1. Abrindo o terminal com atalho de teclado

Você pode abrir o terminal no Ubuntu procurando por ele no menu do sistema. No entanto, minha maneira favorita é usar o atalho de teclado no Ubuntu Ctrl+Alt+T.

2. Terminal vs shell vs prompt vs linha de comando

Antes de ver qualquer outra coisa, você deve saber a diferença entre diferentes terminologias que muitas vezes são (incorretamente) usadas intercambiavelmente.

introdução do terminal linux

Terminal, prompt e comando

Terminal é a aplicação gráfica que executa um shell por padrão.

Shell é difícil de visualizar separadamente do terminal. O terminal está executando um shell, geralmente o shell Bash por padrão no Ubuntu. Como terminais, há vários shells também. Bash é o mais popular de todos e o shell padrão na maioria das distribuições Linux.

Os comandos que você digita são interpretados pelo shell. Muitas vezes as pessoas pensam que a tela que vêem no terminal é o shell. É mais ou menos isso, para entender.

Prompt é o que você vê antes do espaço onde você digita os comandos. Não há um padrão definido para o prompt. Em alguns terminais antigos, você teria apenas um cursor piscando para o lugar onde você pode digitar os comandos. No terminal do Ubuntu, o prompt lhe dá algumas informações que você verá em detalhes nas seções posteriores deste artigo.

A linha de comando não é algo específico do Linux. Todo sistema operacional tem uma interface de linha de comando. Muitas linguagens de programação têm interface de linha de comando. É um termo usado para a interface onde você pode executar comandos.

Há um vídeo de Luke Smith (em inglês) que explica em detalhes com exemplos. Não vou mais entrar em detalhes aqui para manter a linha do artigo.

3. Entendendo o prompt

Você já sabe disso. O que você vê antes do espaço onde você digita o comando é chamado de prompt. É configurável e parece diferente em diferentes distribuições, aplicações de terminal e shells.

O terminal do Ubuntu configurou o prompt para mostrar algumas coisas. Você pode obter as seguintes informações rapidamente:

  • Nome do usuário
  • Hostname (nome do computador)
  • Diretório de trabalho atual

Mais algumas coisas que você pode se perguntar.

Os dois pontos (:) no prompt é um separador para distinguir entre o nome do host e a localização atual.

O til (~) significa o diretório HOME do usuário atual.

Para usuários normais, o prompt termina com o símbolo de dólar ($). Para o usuário root, ele termina com símbolo de libra ou hash (#). E daí a piada de que a libra é mais forte que o dólar.

compreensão do terminal do Ubuntu

Você notou que quando mudei para o usuário root, o prompt de comando parecia diferente sem cores? Este é outro lembrete de que o prompt não é um padrão e é configurado explicitamente. Para usuários normais, o Ubuntu tem uma configuração diferente do prompt do root.

Informações simples como esta ajudam indiretamente. Em um ambiente multi-usuário, você pode facilmente descobrir qual usuário você está usando agora e se é um usuário root. O local exibido também é útil.

aprendendo o terminal ubuntu pronto

4. Diretórios e arquivos

Dois termos que você ouve mais no Linux são diretórios e arquivos.

Você provavelmente sabe o que é um arquivo, mas você pode se confundir com o termo "diretório". Diretório não é nada além de uma pasta. Ele mantém arquivos e pastas dentro dele.

Você pode entrar nos diretórios, mas não pode entrar em arquivos. Você pode ler arquivos, é claro.

arquivos de diretório linux

Você pode usar o termo 'pasta' para diretório e tá tudo bem. No entanto, é melhor usar 'diretório' porque é isso que você verá referenciado em vários tutoriais, documentos etc. Você vai até encontrar comandos como rmdir, mkdir insinuando que eles lidam com diretórios.

Nota adicional: Tudo é um arquivo no Linux. Até o diretório é um tipo especial de arquivo que tem o endereço de memória de arquivos e diretórios dentro dele.

5. Caminho: Absoluto e relativo

A estrutura de diretórios no Linux se assemelha à raiz de uma árvore. Tudo começa na raiz e se espalha a partir daí.

Se você tiver que acessar um arquivo ou diretório, você precisa dizer como chegar à sua localização fornecendo seu 'caminho'. Esse caminho que é composto por nomes de diretórios e separadores (/). Se um caminho começa com / (ou seja, raiz, ou "root"), é um caminho absoluto caso contrário, é um caminho relativo.

path linux

Caminho

O caminho absoluto começa a partir da raiz e pode ser facilmente referenciado de qualquer lugar do sistema. O caminho relativo depende da sua localização atual na estrutura do diretório.

absoluto vs caminho relativo linux

Caminho absoluto vs relativo

Se você estiver na localização /home/abhishek que tem um diretório chamado scripts contendo um arquivo my_script.sh e você quer o caminho para este arquivo, seu caminho absoluto será:

/home/abhishek/scripts/my_script.sh

Seu caminho relativo será:

scripts/my_script.sh

Se você alterar a localização, o caminho absoluto do arquivo permanece o mesmo. No entanto, o caminho relativo muda porque é relativo ao seu caminho atual.

Imagem: Mostrando caminho relativo e caminho absoluto, alternando o local

exemplos reais de caminho relativo absoluto

Exemplos reais de como o caminho relativo muda com a localização, mas o caminho absoluto permanece o mesmo

6. . e ..

Você pode muitas vezes se deparar com . e .. ao usar o terminal Linux.

Ponto único (.) significa o diretório atual.

Pontos duplos (..) significam o diretório pai (um diretório acima da localização atual).

Muitas vezes você usará o ponto duplo (..) em caminho relativo ou para mudar o diretório. Ponto único . também é usado em caminho relativo, mas, mais importante, você pode usá-lo nos comandos para especificar os locais atuais.

uso de ponto único e duplo no linux

Uso de . e ..

7. Entendendo a estrutura de comando

Um comando Linux típico consiste em um nome de comando seguido de opções e argumentos.

Comandos para usar no terminal

comando [opções] argumentos

A opção, como o nome sugere, é opcional. Quando usados, eles podem alterar a saída com base em suas propriedades.

Por exemplo, o comando cat é usado para visualizar arquivos. Você pode adicionar a opção -n e ela exibirá números de linha também.

As opções não são padronizadas. Geralmente, eles são usados como letra única com traço único (-). Eles também podem ter dois traços (--) e uma palavra.

As mesmas opções podem ter um significado diferente em um comando diferente. Se você usar -n com comando head, você especifica o número de linhas que deseja ver, não as linhas com números.

exemplo de estrutura de comando

Mesma opção -n tem uso diferente em comandos de cat e head

Nas documentações sobre comandos, se você ver algo entre colchetes ([]), isso indica que o conteúdo dos colchetes é opcional.

Da mesma forma, os argumentos também não são padronizados. Alguns comandos esperam nomes de arquivos como argumento e alguns podem esperar nome do diretório ou uma expressão regular.

8. Obtenddo ajuda

À medida que você começa a usar comandos, você pode se lembrar de algumas das opções de comandos usados com frequência, mas simplesmente não é possível para você lembrar todas as opções de qualquer comando.

Por que? Porque um único comando pode ter mais de dez ou vinte opções.

Então, o que você faz quando não consegue lembrar de todas as opções? Você aceita ajuda. E com ajuda, não quero dizer fazer uma pergunta em algum fórum da internet. Peço para usar a opção de ajuda do comando.

Cada comando padrão no Linux tem uma página de ajuda rápida que pode ser acessada com -h ou --help ou ambos.

Comandos para usar no terminal

nome_do_comando -h

Ele lhe dá um vislumbre rápido da sintaxe de comando, opções comuns com seu significado e, em alguns casos, exemplos de comando.

página de ajuda de comando de gato

A página de ajuda do comando cat

Se você precisar de mais ajuda, você pode consultar o manual manpage ou seja, manual de um comando:

Comandos para usar no terminal

man nome_do_comando

Ele vai mostrar todos os detalhes e pode até ser entediante ler e entender. Alternativamente, você sempre pode pesquisar na internet por "exemplos de comandos xyz no Linux".

9. O Linux é sensível a maiúsculas e minúsculas

O Linux é sensível a maiúsculas e minúsculas. Tudo o que você digita no terminal é sensível a maiúsculas e minúsculas. Se você não levar isso em conta, muitas vezes você encontrará bash: comando não encontrado ou erros relacionados.

No diretório inicial, você tem todos os nomes das pastas começando com a letra maiúscula. Se você tiver que mudar para o diretório "Documentos", você tem que manter a primeira letra como D e não d. Caso contrário, o terminal vai reclamar.

linux é sensível a maiústos

Linux é sensível a maiúsculas e minúsculas

Você pode ter dois arquivos separados chamados arquivo.txt e Arquivo.txt porque para Linux, arquivo e Arquivo não são os mesmos.

10. Executando scripts de shell

Você pode executar um script shell especificando o shell:

Comandos para usar no terminal

bash script.sh

Ou você pode executar o script shell assim:

Comandos para usar no terminal

./script.sh

O segundo só funcionará quando o arquivo tiver permissão de execução.

executar script bash

Executando o script de bash

11. Usando a conclusão com Tab em vez de digitar tudo

O terminal do Ubuntu está pré-configurado com a conclusão com Tab. Isso significa que se você começar a escrever algo no terminal e, em seguida, pressionar a tecla Tab, ele tentará completá-lo automaticamente ou fornecer opções se houver mais de uma correspondência possível.

Ele funciona tanto para comandos quanto para argumentos e nomes de arquivos.

ubuntu de conclusão da guia

Exemplo de conclusão com Tab

Isso economiza muito tempo porque você não precisa escrever tudo completamente.

12. Ctrl+C e Ctrl+V não são para copiar e colar no Terminal

Ctrl+C, Ctrl+V podem ser os atalhos de teclado 'universais' para coiar e colar, mas não funciona no terminal Linux.

O Linux herda um monte de coisas da UNIX e no UNIX, o Ctrl+C era usado para parar um processo de execução.

Uma vez que o Ctrl+C já foi alocado para parar um comando ou processo, ele não pode mais ser usado para copiar e colar.

13. Você certamente pode copiar e colar no Terminal

Não se preocupe. Você ainda pode copiar e colar no Terminal. Novamente, não há uma regra fixa para os atalhos do teclado porque depende do aplicativo de terminal que você está usando ou da configuração que você tem no local.

No terminal Ubuntu, o atalho padrão do teclado para copiar é Ctrl+Shift+C e, para colar, é Ctrl+Shift+V.

Você pode usar o Ctrl+C para copiar textos e comandos de fora do terminal (como um navegador da Web) e colá-lo usando Ctrl+Shift+V. Da mesma forma, você pode destacar o texto e usar Ctrl+Shift+C para copiar o texto do terminal e colá-lo em um editor ou outros aplicativos usando Ctrl+V.

14. Evite usar Ctrl+S no terminal

Outro erro comum que os iniciantes fazem é usar o atalho de teclado Ctrl+S 'universal' para salvar. Se você usar Ctrl+S no terminal, seu terminal 'congela'.

Isso vem é legado da da computação onde não havia escopo de rolar de volta para cima. Assim, se houvesse muitas linhas de saída, o Ctrl+S era usado para parar a tela para que o texto na tela pudesse ser lido.

Você pode descongelar seu terminal com Ctrl+Q. Mas, novamente, evite usar Ctrl+S no terminal.

15. Preste atenção a $ e <> em exemplos de comando

Se você estiver se referindo a algum tutorial ou documentação online, você verá alguns exemplos de comando com texto dentro <>. Isso indica que você precisa substituir o conteúdo junto com < e > por um valor adequado.

Por exemplo, se você ver um comando como este:

Comandos para usar no terminal

grep -i

Você deve substituir o <termo_de_pesquisa> e <nome_do_arquivo> pelos respectivos valores reais.

É a indicação de que o comando é apenas um exemplo e você tem que completá-lo com valores reais.

Outra coisa a notar aqui é que alguns tutoriais mostram exemplos de comando que começam com $ como este:

símbolo de dólar no início do comando

Símbolo de dólar no início do comando

Esta é uma maneira de eles indicarem que é comando (não saída de comando). Mas muitos novos usuários do Linux copiam os $ anteriores junto com o comando real e quando colam no terminal, ele mostra um erro, obviamente.

Então, quando estiver copiando algum comando, não copie o $ se ele estiver lá no início. Você também deve evitar copiar comandos aleatórios para sites aleatórios especialmente quando você não entende o que ele faz.

Uma vez que você está lendo sobre copiar comandos, quando você vê comandos em várias linhas juntos, você deve copiar uma linha de cada vez e executá-los um por um:

evite copiar vários comandos

Evite copiar vários comandos juntos

A próxima seção diz como executar vários comandos de uma só vez.

16. Você pode executar vários comandos ao mesmo tempo

Você pode executar vários comandos ao mesmo tempo sem a intervenção do usuário. Você já deve tê-lo visto como um usuário do Ubuntu na forma deste comando:

Comandos para usar no terminal

sudo apt update && sudo apt upgrade

Existem três maneiras diferentes de combinar comandos no terminal:

| ; | Comando 1 ; Comando 2 | Executa o comando 1 primeiro e depois o comando 2 | | && | Comando 1 && Comando 2 | Executa o comando 2 apenas se o comando 1 terminar com sucesso | | || | Comando 1 || Comando 2 | Executa o comando 2 apenas se o comando 1 falhar |

17. Parando um comando Linux em execução

Se um comando Linux estiver em execução em primeiro plano, ou seja, ele está mostrando saída ou você não pode entrar em qualquer outro comando, você pode pará-lo usando as teclas Ctrl+C.

Eu discuti isso anteriormente. Vem dos dias legados da computação com UNIX.

Então, da próxima vez que você ver um comando como top ou ping funcionando continuamente e você quer que o controle do terminal volte, basta usar essas duas teclas.

pare de executar o programa linux

Parando um programa em execução no Linux com Ctrl+C

18. Limpando o terminal

Quando eu acho que minha tela está muito bagunçada com diferentes tipos de saída, eu limpo a tela do terminal antes de iniciar algum outro trabalho. É só um hábito, mas acho que é útil.

Para limpar o terminal, use o comando

Comandos para usar no terminal

clear

Você também pode usar o atalho Ctrl+L.

19. Saindo do terminal

Em alguns casos, vi pessoas fechando o terminal para sair da sessão. Você poderia fazer isso, mas a maneira correta de sair de um terminal é usar o comando de saída:

Comandos para usar no terminal

exit

Você também pode usar o atalho de teclado Ctrl+D para o Terminal do Ubuntu.

Conclusão

Há tantas coisas adicionais que você pode fazer no terminal mesmo que você seja novo em toda a coisa terminal. É possível:

E se você está procurando por mais, dê uma olhada nessas dicas de comandos Linux e use o terminal como um profissional.

Honestamente falando, há muito o que falar. É difícil determinar o que deve ser considerado como noções básicas absolutas e o que deve ser deixado de fora. Por exemplo, eu queria evitar incluir as informações sobre caminhos porque ela precisa de uma explicação detalhada, mas ir muito em detalhes sobre um único tema pode ser cansativo.

Passei pelo estágio em que pequenas coisas costumavam me confundir no terminal. Se você é novo no terminal Linux ou se você se lembra da luta dos seus dias iniciais do Linux, sinta-se livre para sugerir quaisquer adições à lista. Eu poderia atualizar a lista com sua entrada.

E se você aprendeu algo novo, por favor mencione nos comentários. Gostaria de ver se este artigo valeu a pena o esforço :)

Última atualização deste artigo: 5 de dezembro de 2021

PROPAGANDA
PROPAGANDA