Debian vs Ubuntu: Qual é a diferença? Qual você deve usar?

18 de agosto de 2021

Você pode usar comandos apt-get para gerenciar aplicativos no Debian e no Ubuntu. Você também pode instalar pacotes deb em ambas as distribuições. Muitas vezes, você encontrará instruções de instalação de pacotes comuns para ambas as distribuições.

Então, qual é a diferença entre os dois, se parecem tão semelhantes?

O Debian e o Ubuntu pertencem ao mesmo lado do espectro de distribuição. O Debian é a distribuição original criada por Ian Murdock em 1993. O Ubuntu foi criado em 2004 por Mark Shuttleworth e é baseado no Debian.

O Ubuntu é baseado no Debian: o que isso significa?

Embora existam centenas de distribuições Linux, apenas algumas delas são independentes, criadas a partir do zero. Debian, Arch, Red Hat são algumas das maiores distribuições que não derivam de qualquer outra distribuição.

O Ubuntu é derivado do Debian. Isso significa que o Ubuntu usa o mesmo sistema de pacotes apt como Debian e compartilha um grande número de pacotes e bibliotecas dos repositórios do Debian. Ele utiliza a infraestrutura do Debian como base.

debian ubuntu upstream

Ubuntu usa Debian como base

Isso é o que a maioria das distribuições "derivadas" fazem. Elas usam o mesmo sistema de gerenciamento de pacotes e compartilham pacotes como distribuição de base. Mas eles também adicionam alguns pacotes e mudanças próprias. E é assim que o Ubuntu é diferente do Debian, apesar de ser derivado dele.

Diferença entre Ubuntu e Debian

Assim, o Ubuntu é construído na arquitetura e infraestrutura do Debian e usa pacotes .deb iguais ao Debian.

Isso significa que usar o Ubuntu é o mesmo que usar o Debian? Não é bem assim. Há muito mais fatores envolvidos que distinguem uma distribuição da outra.

Deixe-me discutir esses fatores um por um para comparar o Ubuntu e o Debian. Por favor, tenha em mente que algumas comparações são aplicáveis às edições de desktop enquanto algumas se aplicam às edições de servidor.

Debian vs ubuntu

1. Ciclo de lançamento

O Ubuntu tem dois tipos de lançamentos: LTS e regular. Ubuntu LTS (suporte a longo prazo) sai a cada dois anos e recebe suporte por cinco anos. Você tem a opção de atualizar para o próximo lançamento LTS disponível. Os lançamentos LTS são considerados mais estáveis.

Há também liberações não-LTS, a cada seis meses. Esses lançamentos são suportados apenas por nove meses, mas têm versões e recursos de software mais recentes. Você tem que atualizar para as próximas versões do Ubuntu quando atingir o fim da vida.

Então, basicamente, você tem a opção de escolher entre estabilidade e novos recursos com base nesses lançamentos.

Por outro lado, Debian tem três lançamentos diferentes: Stable, Testing e Unstable. Unstable é para testes reais e deve ser evitado.

O ramo Testing não é tão instável. É usado para preparar o próximo ramo Stable. Alguns usuários do Debian preferem o ramo Testing para obter recursos mais novos.

E então vem o ramo Stable. Este é o principal lançamento do Debian. Pode não ter o mais recente software e recursos, mas quando se trata de estabilidade, o Debian Stable é sólido como uma rocha.

Existe um novo lançamento estável a cada dois anos e é suportado por um total de três anos. Depois disso, você precisa atualizar para o próximo lançamento estável disponível.

2. Atualizações de software

Política de cache apt

O foco do Debian na estabilidade significa que nem sempre bem com as versões mais recentes de software. Por exemplo, o mais recente Debian 11 possui GNOME 3.38, não o mais recente GNOME 3.40.

O mesmo vale para outro softwares como Gimp, LibreOffice, etc. Este é um compromisso que você tem que fazer com o Debian. É por isso que a piada "Debian Stable = Debian obsoleto" é popular na comunidade Linux.

O Ubuntu LTS lança também se concentra na estabilidade. Mas eles geralmente têm versões mais recentes de softwares populares.

Você deve observar que para alguns software, instalar do repositório do desenvolvedor também é uma opção. Por exemplo, se você quiser a versão mais recente do Docker, você pode adicionar o repositório de Docker no Debian e Ubuntu.

No geral, o software no Debian Stable geralmente tem versões mais antigas quando comparadas ao Ubuntu.

3. Disponibilidade do Software

Tanto o Debian quanto o Ubuntu possuem um enorme repositório de software. No entanto, o Ubuntu também tem os PPAs (Personal Package Archive). Com PPA, instalar software mais recente ou obter a versão mais recente do software torna-se um pouco mais fácil.

Você pode tentar usar o PPA no Debian, mas não será uma experiência suave. Você encontrará problemas na maioria das vezes.

4. Plataformas suportadas

O Ubuntu está disponível em plataformas x86 e ARM de 64 bits. Não fornece mais ISO de 32 bits.

O Debian, por outro lado, suporta a arquitetura de 32 bits e 64 bits. Além disso, Debian também suporta 64-bit ARM (arm64), ARM EABI (armel), ARMv7 (EABI hard-float ABI, armhf), little-endian MIPS (mipsel), 64-bit little-endian MIPS (mips64el), 64-bit little-endian PowerPC (ppc64el) e IBM System z (s390x).

Não é de admirar que seja chamado de "sistema operacional universal".

5. Instalação

Instalar o Ubuntu é muito mais fácil do que instalar o Debian. Eu não estou brincando. O Debian pode ser confuso mesmo para o usuário intermediário do Linux.

Quando você faz o download do Debian, ele fornece uma ISO mínima por padrão. Este iso não tem firmware não livre (não open source). Você vai instalá-lo e perceberá que seus drivers de rede e outros hardwares não serão reconhecidos.

Há um ISO não livre separado que contém firmware, mas está oculto e se você não sabe disso, você terá uma má surpresa.

Debian Firmware não-livre

Obter firmware não livre é chato no Debian

O Ubuntu é muito mais permissivo quando se trata de incluir drivers e firmware proprietários na ISO padrão.

Além disso, o instalador do Debian parece velho enquanto o instalador do Ubuntu é moderno. O Ubuntu Installer também reconhece outros sistemas operacionais instalados no disco e fornece a opção de instalar o Ubuntu ao lado dos existentes (inicialização dupla). Eu não notei isso com o Debian Installer em meus testes.

Escolha outra coisa para instalar o Ubuntu

Instalar o Ubuntu é mais suave

6. Suporte de hardware de fábrica

Como mencionado anteriormente, o Debian se concentra principalmente em FOSS (software de código livre e aberto). Isso significa que o kernel fornecido pelo Debian não inclui drivers e firmware proprietários.

Não é que não possa funcionar, mas você terá que adicionar/ativar repositórios adicionais e instalá-lo manualmente. Isso pode ser desanimador, especialmente para os iniciantes.

O Ubuntu não é perfeito, mas é muito melhor que o Debian em fornecer drivers e firmware de fábrica. Isso significa menos problemas e uma experiência mais completa.

7. Escolhas de ambiente de desktop

O Ubuntu usa um ambiente personalizado do GNOME Desktop por padrão. Você pode instalar outros ambientes de desktop em cima ou optar por vários sabores de Ubuntu baseados em desktop como Kubuntu (para KDE), Xubuntu (para XFCE) etc.

O Debian também instala o GNOME por padrão. Mas seu instalador oferece a escolha para instalar o ambiente de desktop de sua escolha durante o processo de instalação.

Debian Install Desktop Ambiente

Você também pode obter imagens ISO específicas de seu site.

8. Jogos

Jogos no Linux melhoraram em geral, graças ao Steam e ao seu projeto Proton. Ainda assim, jogos dependem muito de hardware.

E quando se trata de compatibilidade de hardware, o Ubuntu é melhor que o Debian em suportar os drivers proprietários.

Não que não possa ser feito no Debian, mas exigirá algum tempo e esforço para conseguir isso.

9. Performance

Não há "vencedor" claro na seção de desempenho, seja no servidor ou no desktop. Tanto Debian quanto o Ubuntu são populares como desktop, bem como sistemas operacionais de servidor.

O desempenho depende do hardware do seu sistema e dos componentes de software que você usa. Você pode ajustar e controlar seu sistema em ambos os sistemas operacionais.

10. Comunidade e suporte

O Debian é um verdadeiro projeto da comunidade. Tudo sobre este projeto é regido por seus membros da comunidade.

O Ubuntu é apoiado pela Canonical. No entanto, não é inteiramente um projeto corporativo. Tem uma comunidade, mas a decisão final sobre qualquer assunto está nas mãos da Canonical.

Falando sobre suporte, tanto o Ubuntu quanto o Debian têm fóruns dedicados onde os usuários podem procurar ajuda e conselhos.

A Canonical também oferece suporte profissional por uma taxa aos seus clientes corporativos. O Debian não tem tais características.

Conclusão

Tanto Debian quanto o Ubuntu são opções sólidas para sistemas operacionais desktop ou servidor. O Gerenciador de Pacotes APT e pacotes deb são comum em ambos e, portanto, dão uma experiência um pouco semelhante.

No entanto, Debian ainda precisa de um certo nível de especialização, especialmente na frente do desktop. Se você é novo no Linux, ficar com o Ubuntu será uma escolha melhor para você. Na minha opinião, você deve ganhar alguma experiência, familiarizar-se com o Linux em geral e depois colocar as mãos no Debian.

Não é que você não possa ir como Debian desde o início, mas é mais provável que seja uma experiência ruim para iniciantes do Linux.

Sua opinião sobre o debate Debian vs Ubuntu é bem-vinda.

Confira também a versão original desse post em inglês
Esse post foi originalmente escrito por Abhishek Prakash e publicado no site itsfoss.com. Traduzido pela rtland.team

Debian vs Ubuntu: What’s the Difference? Which One Should You Use?

Propaganda
Blog Comments powered by Disqus.
Propaganda