Corrigir gvfsd-smb-browse usando 100% da CPU no Ubuntu 16.04

1 de fevereiro de 2017

Breve : Este tutorial rápido mostra a solução alternativa para gvfsd-smb-browser ocupando 100% da CPU no Ubuntu 16.04** e causando superaquecimento.

Alguns meses após instalar o Ubuntu 16.04, percebi que de repente meu laptop estava ficando extremamente superaquecido. Eu posso ouvi-lo rugindo apesar de ter um ultrabook de alta qualidade.

Como mencionei nas práticas recomendadas para evitar superaquecimento em laptops Linux, se o sistema estiver superaquecendo repentinamente, sempre verifique os processos em execução. Você pode fazer isso apenas executando o comando top em um terminal.

Quando usei top no terminal para ver o que está acontecendo com meu sistema Ubuntu 16.04, notei um estranho processo ‘gvfsd-smb- +’ consumindo quase toda a CPU. Esse era o motivo pelo qual meu laptop estava ficando louco e superaquecido. O processo é na verdade gvfsd-smb-browse, o extra + porque o nome completo não cabia no terminal.

! [Samba causando superaquecimento no Linux](samba-cpu-consumption.webp) Samba causando superaquecimento no Linux

Encontrar e eliminar processos no Linux é moleza, então matei o processo desagradável e tudo correu bem depois. Ou então eu pensei.

Mas essa coisa desagradável continuou toda vez que eu entrei no Ubuntu 16.04. Se eu tentasse abrir uma imagem ou reproduzisse um arquivo e às vezes apenas usando o gerenciador de arquivos Nautilus, o gvfsd-smb- + começaria a consumir toda a CPU.

Se o seu Ubuntu 16.04 também estiver superaquecido, verifique se é gvfsd-smb-browse que está causando o problema. Em caso afirmativo, deixe-me mostrar uma solução alternativa para se livrar desse problema.

Correção de gvfsd-smb-browse usando 100% da CPU no Ubuntu 16.04

Este gvfsd-smb-browse é na verdade Samba, a ferramenta que é usada para compartilhar arquivos na rede local no Linux. Descobri que já existe um bug aberto para esse problema. Enquanto esperamos que esse bug seja corrigido, vamos ver as soluções alternativas para se livrar desse problema.

Método 1: Alterar o arquivo de configuração do Samba

Passo 1:

Faça um backup do seu arquivo /etc/samba/smb.conf . Use o comando abaixo:

sudo mv /etc/samba/smb.conf /etc/samba/smb.conf.backup

Passo 2:

Edite o arquivo smb.conf com qualquer editor de texto para Linux de sua preferência e adicione a seguinte linha abaixo da instrução [global]:

nome resolver pedido = ganha lmhosts bcast

Se você não tiver certeza de como fazer isso, basta usar o comando abaixo no Ubuntu:

sudo gedit /etc/samba/smb.conf &

Seu arquivo deve ter a seguinte aparência:

[global] nome resolver pedido = ganha lmhosts bcast

Etapa 3:

Salve o arquivo e reinicie. Isso deve resolver o problema para você.

Esta solução foi sugerida por Jeremy Mikola nos comentários.

Método 2: Alterar a permissão no processo desonesto do Samba (se o método 1 não funcionar para você)

O que vamos fazer aqui é revogar a permissão neste processo. Com isso, o processo não será executado por conta própria, pois exigiria acesso ao sudo.

Aviso *: se você estiver compartilhando em uma rede local ou montando automaticamente outras partições, não use este truque ou você terá problemas.

Abra um terminal e use o seguinte comando:

Comandos para usar no terminal

sudo chmod 744 /usr/lib/gvfs/gvfsd-smb-browse

Agora, quando você reiniciar seu sistema e entrar no Nautilus e abrir arquivos, gvfsd-smb-browse não será mais iniciado sozinho. Isso resolve o nosso problema, não é?

Você pode excluir o Samba por completo, mas não aconselho isso de forma alguma. Espero que este pequeno truque ajude você a se livrar do alto consumo de CPU por gvfsd-smb-browse e dê a você uma experiência Linux mais legal.

Se você tiver dúvidas ou sugestões, sinta-se à vontade para deixar um comentário na seção abaixo.

Confira também a versão original desse post em inglês
Esse post foi originalmente escrito por Abhishek Prakash e publicado no site itsfoss.com. Tradução sujeita a revisão.

Fix gvfsd-smb-browse Taking 100% CPU In Ubuntu 16.04

Propaganda
Blog Comments powered by Disqus.
Propaganda