Um pouco de nostalgia com o Common Desktop Environment em uma distro Linux moderna

Bill compartilha sua re-experiência com o Common Desktop Environment (CDE), o ambiente de janelas padrão de fato em sistemas UNIX nos anos 90.

19 de dezembro de 2021
Um pouco de nostalgia com o Common Desktop Environment em uma distro Linux moderna

Recentemente, instalei o antigo Common Desktop Environment (CDE) em uma máquina SparkyLinux. Era o antigo ambiente de janelas para UNIX na década de 1990. Continuei usando-o até que foi finalmente descontinuado no início dos anos 2000. Lembro-me de usar CDE no AIX, HP-UX, DG/UX, e até consegui que fosse executado em Slackware e RedHat rodando em um '386.

cde desktop 4

Desktop CDE

Instalar o CDE não tinha um propósito real, mas às vezes sinto falta. Me sentindo um pouco nostálgico, decidi que seria bom ver de novo. Ele não pode lidar com alguns dos programas mais novos e poderosos hoje, mas ainda era bom para brincar. Dá para ficar entretido com isso.

Aqui está um pouco de história para você. O CDE foi um produto da cooperação entre as empresas – desenvolvida em conjunto pela Hewlett-Packard, IBM, Novell e Sun Microsystems. Foi adotado como o ambiente operacional padrão por essas empresas e muitas outras no mercado de estações de trabalho UNIX.

hp9000 estação de trabalho com cde

Estação de trabalho HP9000 com tela de login CDE | Crédito de imagem: Wikimedia

O esquema de cores não era muito atraente, mas poderia ser mudado. Lembro-me que o CDE era um pouco bugado também. O Help Manager raramente estava completo, então sempre tivemos que recorrer a páginas man do xterm.

cde helpmgr

Gerente de ajuda do CDE

O calendário nunca funcionou bem. Ele exibia datas, mas salvar um evento poderia vir a ser um evento impossível em si mesmo.

O CDE usou o gerenciador de janelas dtwm, que era um gerenciador de janelas do X Window System baseado no gerenciador de janelas mwm. Ele forneceu funcionalidades de gerenciamento de janelas compatível com mwmao usuário ou programador, incluindo funções que facilitaram o controle de elementos do estado da janela, como posicionamento, tamanho, mostrar como ícone/normal e propriedade com foco de entrada.

Além do controle de janelas,dtwmforneceu gerenciamento de espaço de trabalho. Os espaços de trabalho fornecem uma maneira de agrupar janelas logicamente relacionadas. Cada espaço de trabalho foi mostrado independente dos outros espaços de trabalho para que apenas aquelas janelas relacionadas à tarefa imediata fossem visíveis. Os espaços de trabalho eram uma ferramenta eficaz para organizar janelas por tarefa e fazer uso eficiente do estado de tela.

barra de tarefas cde

Barra de tarefas CDE

Hoje, fazemos essas coisas quase só com o pensamento, mas naquela época, era bastante novo (especialmente porque funcionava em diferentes sistemas UNIX) e, apesar de alguns dos bugs que o CDE tinha, era muito melhor do que Windows 3.11, que era comumente usado no início da década de 1990.

Para os mais aventureiros

cde 2012 no linux

CDE no Linux em 2012 | Crédito da imagem: Wikimedia

É costume aqui no blog entrar em detalhes sobre como instalar e executar o pacote que está sendo apresentado. Vou manter essa tradição, mas com o aviso de que o CDE depende do código X mais antigo – você pode não querer isso na sua máquina. Para isso, eu vou te dizer onde você pode encontrá-lo, juntamente com alguma documentação, e então você pode decidir.

O CDE está disponível no repositório SparkyLinux. SparkyLinux é um derivado Debian, então deve funcionar com alguns ajustes. Pessoalmente, eu não gosto de "polinizar" (adicionar o repositório SparkyLinux a um sistema Ubuntu, por exemplo), então vou deixar isso para o leitor realizar a devida pesquisa antes de instalar isso em um distro diferente do SparkyLinux.

SparkyLinux tem dois pacotes CDE. Um é o padrão mais antigo e o outro um retrô usando código mais moderno. O pacote mais antigo, baseado no código X Windows mais antigo, é chamado simplesmente: Common Desktop Environment (CDE).

O segundo pacote é chamado: Not so Common Desktop Environment (NsCDE) tem o visual CDE retrô (e sensação parcial), mas com uma estrutura mais poderosa e flexível, sob o capô, para que softwares mais avançados, em uso hoje, possam ser executados nele.

Há um artigo do Reddit que explica como adicionar o repositório SparklyLinux ao seu sistema e como instalá-lo. Uma vez que existem dois pacotes CDE no SparkyLinux, não deixe de revisar os dois links wiki sobre o CDE e o NsCDE, aí você tem certeza de obter o pacote que deseja.

Para o pessoal do RedHat, Fedora e CentOS, há um pacote RPM disponível. A maior parte do grande trabalho foi feito, por isso parece estar parado há algum tempo. No entanto, ainda está sendo monitorado e um pouco de atividade foi registrada nos últimos meses.

ambiente de desktop comum

O CDE costumava ser software proprietário, mas foi lançado como software de código aberto em 2012. Você pode conferir um grande projeto SourceForge que é bastante ativo. O mesmo projeto também abriga uma cópia de toda a documentação (https://sourceforge.net/p/cdesktopenv/wiki/Documentation/). Para os fãs de história, vale a pena conferir.

Conclusão

O CDE já foi considerado o ambiente de janela padrão de fato nos sistemas UNIX. Vê-lo ressuscitado como projetos de código aberto foi um prazer e pude aproveitar um pouco dos meus primeiros anos no UNIX.

Xfce foi um fork de código aberto da CDE em 1996. Ele não parece nem age como CDE hoje, mas ele, e outros projetos semelhantes estabeleceram as bases para os sistemas que temos hoje. Isso é uma coisa boa.

Aproveite e assista um de nossos vídeos