Canonical facilita a execução de uma VM Linux no Apple M1

10 de novembro de 2021

Desde que a Apple lançou seus chips M1, inúmeros esforços têm sido feitos para rodar o Linux nele.

Apesar de que ainda está em andamento, a Canonical parece ter feito possível rodar Linux (Ubuntu) como máquinas virtuais (VMs) no Apple M1.

VMs Linux no Apple M1

É conveniente para a maioria dos desenvolvedores rodar uma instância de VM do Linux e continuar a trabalhar no seu sistema sem interrupções.

Infelizmente, ter uma instância Linux instalada e funcionando em dispositivos M1 não é uma tarefa simples.

Enquanto você tem ferramentas como VMware e VirtualBox para criar máquinas virtuais, elas não funcionam no silício M1 da Apple baseado em ARM.

A partir de agora, a VMware está lentamente adicionando suporte para seus produtos funcionarem no Apple M1. No entanto, ainda está em beta fechado e não é viável para os usuários.

E, quando se trata de VirtualBox, ele não suporta a plataforma ARM ainda e não tem planos para isso.

Assim, a sua melhor aposta para executar máquinas virtuais é usardo o Parallels ou UTM (grátis) no macOS. Assim, as opções que lhe dão suporte multi-plataforma são muito limitadas.

Além disso, você precisa comprar uma licença para usar Parallels, que poderia ser caro.

Multipass 1.8 da Canonical é um programa de máquina virtual com suporte ao M1

Multipass é um software VM livre que busca ajudar você a criar instâncias Linux no Apple M1, sem qualquer aborrecimento.

Canonical anunciou o lançamento de seu mais recente Multipass 1.8 que, finalmente, adiciona suporte para o Apple M1, tornando-se a única escolha viável como um software de máquina virtual multi-plataforma que ajuda a executar Ubuntu Linux.

No anúncio, o gerente de produtos da Canonical, Nathan Hart, menciona:

“Canonical quer permitir desenvolvedores rodar Linux mais rápido do que qualquer outra opção no mercado, e a equipe Multipass ajudou a conseguir isso.”

Junto com a adição de suporte, Multipass 1.8 também traz alguns recursos úteis que incluem:

  • Aliases para amarrar comandos na máquina virtual para o sistema operacional hospedeiro. Em outras palavras, você pode executar um software na máquina virtual diretamente de seu hospedeiro OS perfeitamente.

  • Experiência multi-plataforma unificada com suporte a Windows, Linux, macOS (Intel/AMD e plataforma ARM).

Multipass deve lidar com a configuração e deixá-lo facilmente criar/manter uma máquina virtual no Apple M1. Assim, você não precisa de qualquer intervenção manual para fazer o Linux funcionar dentro de uma máquina macOS com M1.

Você pode descobrir mais sobre ele em seu site oficial.

Multipass

Conclusão

Considerando agora que você pode usar Multipass da Canonical para rodar uma instância Linux no Apple M1, você iria considerar obter um sistema Apple M1 para o seu trabalho de desenvolvimento?

Ou, você prefere usar Parallels para rodar o Linux no M1? Deixe-me saber seus pensamentos nos comentários abaixo.

Confira também a versão original desse post em inglês
Esse post foi originalmente escrito por Ankush Das e publicado no site itsfoss.com. Traduzido pela rtland.team

Canonical Makes it Easy to Run a Linux VM on Apple M1

Propaganda
Propaganda